MANIPULAÇÃO DO COMPORTAMENTO DO USUÁRIO PELO CONTROLE DE DADOS NA INTERNET

Imagem de destaque do Artigo: MANIPULAÇÃO DO COMPORTAMENTO DO USUÁRIO PELO CONTROLE DE DADOS NA INTERNET
05/Nov

E se um advogado fizesse a redação do ENEM 2018? Eu fiz. Hoje não basta saber, tem que saber DIREITO...

Tenho dito que nada está alheio ao direito. Não basta saber, é preciso saber DIREITO. 

Pense num único momento importante deste ano de 2018 que não tivesse algum juiz ou ministro envolvido. Desde o dia que você ficou sem whatsapp por conta de uma decisão judicial, até a histórica prisão do ex-presidente após a confirmação da sentença condenatória em segunda instância. 

No meu instagram eu comento todos esses fatos e sempre interajo pra esclarecer dúvidas e debatermos esses temas.

Cada geração tem uma experiência social diferente a partir dos avanços na ciência e tecnologia. Enquanto, para a geração dos nossos avôs, a televisão era uma novidade, na dos meus pais o celular era um produto raro e hoje é extremamente popular. O que assusta não são as mudanças em si, mas a velocidade com que ocorreram. As interações humanas, o consumo, o entretenimento é novo na era digital e precisa ser estudado como um fenômeno social com reflexos diretos no comportamento humano.

As redes sociais não se reduzem num espaço de comunicação entre conhecidos, têm se revelado cada vez mais como ferramentas de marketing digital. Pessoas se promovem, promovem sua carreira, sua marca, sua empresa, seu negócio, ou seja, existe vida por trás das telas de celular, Ipad, Ipod, Tv. Nesse ambiente compras são feitas, negócios jurídicos são travados, crimes são cometidos e suas correspondentes provas ficam armazenadas, relacionamentos começam e terminam, dados pessoais são fornecidos e armazenados, fotos e momentos são compartilhados para um número indeterminado de pessoas, fomentando discussões acerca de direitos e limites de toda essa exposição silenciosa.

Enquanto antes, a família tradicionalmente assitia o mesmo programa de televisão compartilhando das mesmas experiências, hoje cada um interage em telas diferentes, ou melhor, em várias telas de modo sequencial e simultâneo. O acesso é democrático, horizontal, inclusivo e social, cada um tem a opção de usar a internet da maneira que lhe interessa, para o bem ou para o mal, inclusive no anonimato. No entanto, nada está oculto, todo movimento na internet deixa rastros. 

Nesse cenário é imperioso compreender o comportamento de cada usuário, registrando seus interesses, dados, interações, gostos, rotina, localização e a partir dessas informações individualizadas é que lhe são expostos produtos, serviços, perfis e informações. Hoje, tudo que aparece diante de você na tela do celular ou computador, desde anúncios até perfis, tem a ver com o meio que você vive e com as informações que você sem perceber fornece a partir do momento que faz login nas suas contas. Todo esse processo de transformação de dados e informações particulares e individualizados em um material único e exclusivo que aparece na tela do seu smartphone ou notebook é comandado pelos algoritmos, que são cálculos complexos feitos a partir dessas informações colhidas e definem aquilo que você vê e o que você não vê. Nada acontece por acaso.

É nítida a reprodução de fatos e acontecimentos reais no mundo virtual dentro de seus recursos e limitações. Nesse ambiente relacionamentos são criados e desenvolvidos, ocorrem brigas, discussões, mal entendidos, tratativas, compra e venda, mentiras, tudo acontece numa velocidade muito rápida o que é certamente um desafio novo para esta e para as próximas gerações. Acompanhar esse avanço deixa de ser uma opção para se tornar uma necessidade de todos, não é atoa que já é muito difundido o termo "analfabeto digital", nos remetendo aquela pessoa avessa às novas tecnologias.

A inovação desperta curiosidade e impõe cautela. Entender esse ambiente novo, que passamos grande parte de nosso tempo é uma necessidade para que não sejamos alvejados por manipulações de massa e para que possamos desenvolver um ambiente sadio, livre e consciente. Não por outra razão, o Direito vem acompanhando essas mudanças para dar amparo jurídico e proteção à essas novas situações,  através da proteção de dados e informações pessoais, coibindo a prática de crimes e cybercrimes, dando amparo ao consumidor tão alvejado no mercado online e assegurando que os direitos e garantias individuais não sejam violados nesse ambiente e caso sejam que tenham a justa e correta reprimenda. 

Imagem de destaque do Artigo: OBRIGATORIEDADE DE INFORMAR O CPF NA COMPRA

Publicado por: Vinícius Garcia Pellini

OBRIGATORIEDADE DE INFORMAR O CPF NA COMPRA

Você é obrigado a informar o CPF no ato da compra? Estou juridicamente protegido caso meus dados e informações vazem? Quais as vantagens de informar o CPF?...

Imagem de destaque do Artigo: RESPONSABILIDADE POR ERRO MÉDICO

Publicado por: Vinícius Garcia Pellini

RESPONSABILIDADE POR ERRO MÉDICO

Neste texto tratamos da responsabilidade civil em casos de erro médico. Quando o médico é responsabilizado e quais são as causas que excluem a responsabilidade?...

Imagem de destaque do Artigo: QUEBROU, PAGOU?

Publicado por: Vinícius Garcia Pellini

QUEBROU, PAGOU?

Você alguma vez se deparou em algum estabelecimento comercial com uma placa que dizia: “quebrou, pagou.”? Essa pratica é muito comum no comercio em geral. Porém, você sabe se é legal? Se você é realmente obrigado a pagar?...